Siga nas redes

FINDECT SE UNE A OUTRAS ESTATAIS EM DEFESA DOS PLANOS DE SAÚDE

Publicado em 04/10/2018

Fonte:


A companheira Silvana Azeredo, Diretora de Saúde da FINDECT, participou da entrega de denúncia ao Ministério Público do Trabalho sobre resoluções de Temer que limitam direitos em planos de saúde nas estatais!

O ataque ao plano de saúde dos trabalhadores dos Correios não foi uma ação isolada. A direção da ECT se apoiou em resolução do governo Temer e apelou à colaboração do TST para prejudicar a categoria com a limitação da participação dos pais no convênio e imposição de mensalidade. O mesmo tem ocorrido em todas as estatais.

Para combater isso é preciso união. Nesse sentido, representantes de diversas entidades sindicais, entre elas a FINDECT e seus Sindicatos filiados, protocolaram no Ministério Público do Trabalho (MPT), no dia 26 de setembro, denúncia sobre resoluções editadas no governo Temer que implicam em mudanças radicais nos planos de saúde dos empregados e aposentados de empresa públicas.

A denúncia foi entregue ao procurador-geral do Trabalho em exercício, Luiz Eduardo Guimarães Bojart, que se comprometeu a encaminhar à vara específica que julga essas questões e a acompanhar de perto o caso. – CLIQUE AQUI E LEIA A DENÚNCIA

Silvana Azeredo – Diretora de saúde da FINDECT

Entre outras coisas, as resoluções 22 e 23, editadas pela Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União (CGPAR), excluem aposentados dos planos de saúde, cobram mensalidade para cada integrante da família e limitam a cobertura somente aos filhos até 24 anos que estejam cursando nível superior.

Para Silvana, a entrega da denúncia ao procurador-geral do Trabalho foi um passo importante na luta dos trabalhadores dos Correios e de todas as estatais para recuperar seus planos médicos do jeito que eram. Derrubar as resoluções da CGPAR é fundamental, porque na prática ele extingue os planos de saúde das estatais e joga os trabalhadores dessas empresas nas mãos dos planos privados de saúde. É mais um lance das privatizações desse governo.

Enquete

Tramita no Congresso Nacional o Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 956/98, de autoria da deputada federal Erika Kokay, que suspende a resolução 23 da CGPAR.

O site da Câmara dos Deputados também disponibilizou enquete sobre o tema. Até o momento da edição desta matéria, o PDC 956 tem o apoio de 95% dos participantes, com 39.590 votos a favor da suspensão das resoluções.

CLIQUE AQUI, VOTE E APOIE O PDC 956

 

 

Compartilhe agora com seus amigos