Siga nas redes

Anistia deve ser julgada por Comissão isenta, defendem trabalhadores

Publicado em 13/07/2018

Fonte:


Anistia foi debatida na mesa de negociação, na rodada da manhã de quinta-feira (12). A direção da empresa defendeu a manutenção da cláusula e informou que 360 processos foram analisados, desde 2013, tendo como resultado o indeferimento de 318 deles.

Esse resultado demonstra que é justa a reivindicação dos trabalhadores de que se constitua uma comissão de anistia com mais isenção e com representação paritária, composta de representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Empresa e Federações dos Trabalhadores.

Os trabalhadores defendem que seja realizada a revisão dos processos indeferidos. Além disso, defendeu o pagamento de todos os direitos garantidos em Lei e no Acordo Coletivo ao anistiado, no ato da assinatura do novo contrato de trabalho, de acordo com o previsto na lei de anistia.

Sônia Corrêa
Correspondente da FINDECT em Brasília

Compartilhe agora com seus amigos