Siga nas redes

Direção do Postalis divulga Fake News sobre federações

Publicado em 03/02/2021

Fonte:


Não houve qualquer pedido ou concordância com redução dos benefícios, muito pelo contrário, a FINDECT quer continuidade dos estudos e exige o pagamento do que a ECT deve ao fundo e a recuperação do dinheiro desviado por má gestão ou má fé e investimentos fraudulentos!

Uma Fake News é sempre uma mentira que parte de um fato ocorrido, para disfarçar a deturpação que faz da realidade. Uma atitude pensada e mal intencionada, portanto.

Foi o que fez a direção do Postalis no site da instituição, ao publicar uma matéria afirmando que “a pedido das associações, o Instituto simulou diferentes hipóteses de redução dos benefícios a serem concedidos”.

Os representantes das 2 federações e da Adcap estão participando do grupo de trabalho com a direção do Postalis.

Querem obter informações, conhecer a realidade do fundo e a profundidade dos problemas gerados por direções passadas por má gestão, má fé e desvios de verbas e aplicações financeiras que geraram enormes perdas.

E a partir disso exigir a solução dos problemas sem prejudicar ainda mais os trabalhadores, encontrando formas viáveis para isso.

Merece repúdio a distorção da realidade feita pela direção do Postalis. Para tanto, e para reafirmar suas posições, os participantes das federações e da Adcap endereçaram documento ao Coordenador do Grupo de Trabalho do Postalis, Marco Aurélio Weyne.

No ofício, solicitam nova publicação, retificando o conteúdo distorcido da matéria antes veiculada, e a continuidade dos debates do modelo previdenciário dos trabalhadores dos Correios, até que haja uma solução viável, sem mais prejuízo aos trabalhadores, vítimas dos desfalques feitos no Postalis, e a formulação de uma proposta que possa ser levada à apreciação dos Correios.

A FINDECT e Sindicatos filiados estão na luta reivindicando a necessidade imediata de recomposição do patrimônio do Plano com o pagamento da RTSA por parte dos Correios e recuperação de valores por meio de
ações administrativas, judiciais e responsabilização criminal com relação à investimentos cuja tomada de decisão está sob suspeição de dolo ou má fé.

Veja AQUI o documento das Federações.

Compartilhe agora com seus amigos