Siga nas redes

FINDECT e Sindicatos filiados iniciam rodada de negociações com a ECT; Federação convoca trabalhadores à luta

Publicado em 19/08/2016

Fonte:


Terminou nesta quinta-feira (19) a primeira rodada da mesa de negociações da Campanha Salarial 2016 dos Correios. A FINDECT, sindicatos filiados, e demais entidades que representam os trabalhadores da ECT estiveram reunidos nos dias 18 e 19 de agosto, em Brasília, com a presidência e a equipe técnica da empresa para debater a pauta de reivindicações dos trabalhadores. 

Os debates foram marcados por alguns conflitos. Os representantes dos Trabalhadores que participaram da primeira reunião criticaram o posicionamento do presidente da empresa, Guilherme Campos, que reafirmou em discurso que a empresa está dando prejuízo, que o convênio médico é o principal responsável pelos gastos da ECT e que o alto absenteísmo é a fonte dos problemas atuais.  

A ida dele à reunião foi considera boa para o avanço rápido das discussões pelos dirigentes sindicais. No entanto, seu discurso demonstra total desconhecimento da categoria e pouco comprometimento com as questões relacionadas aos trabalhadores.

Na ocasião, os dirigentes da FINDECT e sindicatos filiados apresentaram aos dirigentes da ECT as reivindicações da classe, entre elas, a reposição integral da inflação com ganho real, bem como a manutenção dos direitos conquistados e melhoria dos benefícios.

“O nosso posicionamento vai ser sempre trazer aquilo que é melhor para o trabalhador, o que debatemos em nosso congresso com a base e resultou em propostas apresentadas pelos trabalhadores. Vamos discutir o que precisa ser melhorado nos itens do nosso acordo coletivo. Lutaremos até o fim pela manutenção dos direitos dos trabalhadores e por mais conquistas. Pedimos a reposição da inflação e apresentamos também uma proposta de R$300 de ganho real para essa campanha” afirmou o dirigente da FINDECT, José Aparecido Rufino.

Rufino avaliou o início dos trabalhos e a equipe designada pela ECT. “A mesa está mais técnica, mais preparada, sem muita indicação política, com mais conhecimento para o debate. Assim a gente consegue fazer o trabalho em um nível bem melhor”, disse.

O calendário de negociações foi divulgado pela empresa e nesta quinta o debate girou em torno das questões sociais – a situação dos aposentados e itens como assédio, equidade racial, garantias, habitação, entre outros.

“Começamos hoje a debater as cláusulas sociais dos Correios, nosso acordo coletivo, apresentando algumas melhorias nos textos. Os representantes da empresa se comprometeram em repassar as solicitações à instância superior para avaliação, mas a proposta já apresentada por eles é praticamente manter o que já foi acordado anteriormente. No que diz respeito a pauta social, o que a gente quer realmente melhorar é a questão dos aposentados – melhorias relacionadas aos descontos especiais, aos dependentes dos aposentados após o falecimento, plano de saúde, entre outros itens”, destacou Aparecido.

No primeiro dia de negociações, Guilherme Campos fez a abertura dos trabalhos com um discurso que deixou clara a falta de comprometimento da empresa com as causas trabalhistas. O discurso da presidência afirmou a existência do absenteísmo, apresentou dados sobre a situação econômica dos Correios e, como sempre, responsabilizou os trabalhadores pela crise – o que gerou revolta e protesto por parte dos sindicalistas.

Absenteísmo

Se existe, se deve às condições de trabalho e insegurança imposta pela empresa. Os trabalhadores são afastados por problemas de saúde. Só quem desconhece os Correios não sabe disso. Quer mudar a situação? É só melhorar as condições de trabalho, acabando com a sobrecarga e com o assédio moral das chefias, e tomar medidas sérias de segurança contra os assaltos!

Situação econômica da ECT

A empresa, agora, apresenta dados para comprovar que está no vermelho. Segundo afirmou seu presidente na reunião, o saldo em julho deste ano foi um dos menores da história – 1,32 bilhões. E ainda disse que a maior parte deste saldo de julho foi usado para despesas com pessoal. Este discurso está evidentemente direcionado a justificar a negação de reajuste. A categoria e seus representantes não reconhecem esses números.

Por isso, foi cobrada toda a documentação financeira da Empresa dos últimos anos, com número relacionados a patrocínios, Postal Saúde, Postalis e, também, foi cobrada uma lista com o nome de todos que ocupam cargos de gestão e não são funcionários de carreira da ECT. Os Trabalhadores não aceitam manipulações e ameaças contra seus direitos.

Postal Saúde

Segundo Guilherme Campos afirmou, a assistência médica, gerida pela Postal Saúde, apresenta grandes prejuízos financeiros aos Correios. Disse que os ‘gastos’ com cada funcionário são “elevados”. Para a FINDECT, o convênio médico é um direito dos Trabalhadores, um benefício que não pode ser considerado gasto. Direito e Benefícios dos Trabalhadores não podem ser considerados gastos. A solução para o alto custo é a volta da gestão do Plano dê saúde para os Correios.

Não à privatização

Os representantes dos trabalhadores cobram compromisso pela não Privatização, através de um documento oficial assinado pelo presidente da empresa, pelo ministro das Comunicações e pelo presidente Interino da República, Michel Temer, com o compromisso de não privatização dos Correios

Guilherme Campos afirmou que não existe documento. E quer que a categoria confie em sua afirmação de que o presidente interino confirma o não interesse em vender a maior empresa pública do país, em número de funcionários. Você confia???

Por agilidade nas negociações

Os representantes da categoria cobraram rapidez na discussão das reivindicações da categoria. E chamam todos os trabalhadores a participarem ativamente da mobilização, pois o acordo deste ano será difícil, principalmente ganho real acima da inflação.

Próximas Reuniões:

As próximas reuniões já estão agendadas para acontecerem nos dias 23, 24 e 25 de agosto (terça, quarta e quinta-feira). 

Acompanhe a pauta das reuniões:

Cláusulas referentes às disposições Gerais – Dia 23/08;
Cláusulas referentes às Relações Sindicais – Dia 24/08;
Cláusulas referentes às Saúde do (a) Trabalhador (a) – Dia 25/08;

Leia as atas das reuniões da primeira rodada de Negociações para o Acordo Coletivo 2016/2017:

Ata Reunião dia 17/08

Ata Reunião dia 18/08

Compartilhe agora com seus amigos