Siga nas redes

FINDECT manifesta apoio ao Dia Nacional de luta contra o fim da Aposentadoria e em defesa da Previdência Pública

Publicado em 15/02/2019

Fonte:


Ato acontece na próxima quarta-feira, 20, a partir das 10h, na Praça da Sé – A FINDECT apóia e convida a categoria a somar-se à luta!

A FINDECT, e os Sindicatos filiados participaram ativamente das lutas travadas no governo Temer contra a Reforma da Previdência Federal. Apoiou aos diversos chamados das Centrais Sindicais e, com a ampla participação dos Ecetistas, cerrou fileiras ao lado de Trabalhadores de todo o país em defesa da aposentadoria.

E mais uma vez convida a categoria a estar presente no Dia Nacional de lutas contra o fim da Aposentadoria e em defesa da Previdência Pública no próximo dia 20 de fevereiro

O local escolhido pelas centrais sindicais que convocam o ato (CTB, CSB, CUT, Força Sindical, Nova Central, Intersindical, CSP-Conlutas, CGTB) é a Praça da Sé, em São Paulo/SP, a partir das 10h.

A luta é contínua

Sabe-se que a Previdência, desde a gestão Michel Temer, vem sofrendo com sucessivos ataques. Mas, com o governo Bolsonaro-Guedes, a situação se agravou.

A minuta da proposta de reforma vazada pela mídia nos últimos dias apresenta um futuro terrível para a classe trabalhadora. A ampliação do tempo de contribuição se soma à diminuição dos valores a serem recebidos e do teto da aposentadoria.

O Ministro Paulo Guedes também defende abertamente o sistema de capitalização. Sem a proteção do Estado, e nem aporte dos patrões, os trabalhadores neste modelo teriam de contribuir individualmente, tendo suas poupanças administradas por empresas privadas. No Chile e no México, países que adotaram esse sistema, o resultado foi trágico, levando milhares de idosos à miséria.

O Fórum das Centrais ainda aprovou a elaboração de um documento, em conjunto com o Dieese, que será aprovada na grande assembleia pública que será realizada em São Paulo.

A mobilização da classe trabalhadora será a força para barrar o retrocesso

Entre as bandeiras que serão levadas para a rua no dia 20 de fevereiro está o alerta de privatização e fim da Previdência Social pública, o perdão da dívida dos devedores e as denúncias de abusos nas operações pente-fino das gestões Temer e Bolsonaro, que tem condenado trabalhadores e trabalhadoras a voltar ao trabalho sem condições clínicas adequadas.

Proposta prevê o fim das Aposentadorias Especiais:

Entre os pontos polêmicos na Reforma da Previdência está o que acaba com as chamadas “aposentadoria especiais”. Essa posição poderá prejudicar grandemente os trabalhadores Ecetistas, pois existe um projeto hoje que defende esse regime especial para os Carteiros e Ott`s.

Os PROJETOS DE LEI COMPLEMENTAR 110/2015 (OTT) e 111/2015 (CARTEIRO), de autoria do Deputado Orlando Silva (PCdoB/SP) pretendem beneficiar os trabalhadores alterando de 35 para 25 anos o tempo máximo de trabalho dos profissionais.

Confira o material produzido pelas Centrais Sindicais sobre o ato do dia 20 de fevereiro, clique aqui!
Compartilhe agora com seus amigos