Direção militar bolsonarista da Petrobrás reprime solidariedade entre os trabalhadores

Publicado em 04/06/2021

Fonte:


A Diretoria da FINDECT repudia a atitude grotesca e autoritária da direção militar da petroleira que demitiu por justa causa um dirigente sindical por ajudar necessitados com cestas básicas e participar da ação dos petroleiros por gás a preço justo.

Foto: Alessandro – Sindipetro NF

O diretor do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense Alessandro Trindade foi demitido por justa causa após participar de uma ação solidária com distribuição de cestas básicas para a população carente, com doações de trabalhadores da Petrobrás.

A distribuição beneficiou trabalhadores sem teto que participam da ocupação denominada Campo dos Refugiados, num terreno da petroleira, em Itaguaí. A direção da empresa aproveitou da situação e acusou o dirigente sindical de ter participado da ocupação.

É uma mentira usada como artifício para demitir o dirigente, que também participa da ação do gás a preço justo, que comercializa o botijão a 40 reais e já vendeu 2 mil botijões de gás de cozinha em diversas comunidades do Rio de Janeiro.

A solidariedade entre os trabalhadores e o povo pobre é uma necessidade, além de ser um importante instrumento de identidade de classe e união para as lutas e resistências contra a exploração capitalista, estatal e empresarial.

Atitudes como essa da direção da empresa não podem ser toleradas. Revelam o caráter autoritário e repressor do governo e seus representantes e exigem repulsa e combate de todos os trabalhadores.

Veja mais no site do Sindipetro-NF

Compartilhe agora com seus amigos