Siga nas redes

RJ – GREVE GERAL DIA 12: Não aceitamos nenhuma retirada de direitos

Publicado em 05/03/2018

Fonte:


Quem bater cartão, tá do lado do patrão!

Em assembleia realizada na última segunda-feira (5) a categoria ecetista do Rio de Janeiro aprovou com unanimidade pela adesão à greve. Na luta contra as péssimas condições de trabalho, contra a suspensão das férias, contra a extinção do cargo de OTT, contra a retirada do diferencial de mercado e pela manutenção da assistência médica além de todas conquistas do Acordo Coletivo de Trabalho, os trabalhadores dos Correios de todo o Brasil cruzarão os braços no dia 12/03, em resposta e resistência à tirania do governo e da direção da ECT.

“Quem quer tirar os nossos direitos está cheio de direitos e privilégios. Não sabe o quanto lutamos e sofremos no dia a dia no exercício da função. Nunca pegaram uma bolsa pesada, colocaram no ombro e foram para a rua debaixo de sol e chuva. Estão sentados no ar-condicionado, cheios de auxílios, regalias e direitos. Nós não vamos deixar barato. O governo, a justiça e a direção da empresa precisam recuar e garantir nossos direitos”, destacou Ronaldo Martins, presidente do SINTECT-RJ.

Durante as assembleias em todo país, os ecetistas rejeitaram a proposta elaborada pelo Tribunal Superior do Trabalho – apresentada em audiência de conciliação no dia /22/02, para a assistência médica da categoria, conforme explicou o Secretário Nacional de Formação e Cultura da CTB, Ronaldo Leite, que acompanhou a assembleia e a mobilização dos trabalhadores.

“A ECT e o TST querem impor uma retirada de direitos históricos dos ecetistas inserindo restrições no acesso à nossa assistência médica com a cobrança de mensalidades e exclusão dos dependentes, algo que os ecetistas não aceitarão. São esses motivos, aliados à precarização das condições de trabalho que farão com que os ecetistas cruzem os braços no próximo dia 12. A CTB se mantém solidária e apoiará todas as iniciativas dos trabalhadores ecetistas”, disse Leite.

O SINTECT-RJ convoca toda categoria para somar na luta por direitos, aderindo a greve e comparecendo às mobilizações e atos que estão programados para o dia 12/03.

“Mais do que nunca precisamos de todos nas ruas no dia 12. Vamos mostrar para esse Guilherme Campos que os trabalhadores dos Correios não recuarão. Somos nós que sustentamos essa empresa e não ficaremos sem convênio médico, nem admitimos a precarização da nossa empresa. Os trabalhadores estão convocados para o ato na próxima segunda-feira, às 11:30 da manhã, na porta do edifício-sede”, ressaltou Martins.

Veja abaixo, as bandeiras de luta da greve nacional:

Contra as más condições de trabalho;
Pela manutenção da assistência médica e todas conquistas do Acordo Coletivo de Trabalho;
Contra a suspensão das férias;
Contra a extinção dos cargos de OTT;
Contra a precarização dos serviços prestados à população;
Contra o fechamento das agências, (aprovado pela direção da Empresa no último dia 27);
Contra a demissão motivada (aprovada pela direção da Empresa no último dia 27);
Contra as práticas da atual gestão da ECT;
Pela realização de concurso público;
Contra a retirada do diferencial de mercado.

Fonte: SINTECT-RJ

Compartilhe agora com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *