Siga nas redes

Nota do Conselheiro Anézio: Esclarecimentos sobre votação da precificação de plano de saúde familiar Postal Saúde

Publicado em 29/11/2017

Fonte:


No dia 17 de novembro, o Conselho Deliberativo da Postal Saúde foi convocado a participar de reunião para votar a precificação (valores a serem cobrados) de um plano de saúde familiar a ser oferecido aos Trabalhadores dos Correios. A matéria já havia sido debatida em outro momento, no ano passado, e encaminhada para a ECT. No entanto, não houve interesse da Empresa, naquele momento, de oferecer o plano aos Ecetistas.

Agora, em momento extremamente impróprio, com condições políticas desfavoráveis para os Trabalhadores, foi colocada em votação a precificação do plano. Entendo que este não é o momento ideal de se fazer essa discussão, uma vez que a Empresa afirmou que judicializou a assistência médica da categoria, garantida pela cláusula 28 do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018.

Nós, enquanto conselheiros representantes dos Trabalhadores – eu como representante dos da ativa, e Laerte e Mateus, dos aposentados-, nos reunimos antes da votação para que tirássemos uma encaminhamento conjunto. Enquanto representante dos Trabalhadores, sei que não temos salário suficiente para pagar um plano de assistência médico-odontológica. Por isso, a garantia do benefício em Acordo Coletivo é tão importante para o Trabalhador e seus familiares.

Ficou acertado que iríamos esvaziar a reunião para que não houvesse quórum na votação. Desta forma, os 3 conselheiros indicados pela ECT não poderiam fazer o voto Minerva (de qualidade) – O voto de qualidade funciona quando ocorre empate, e quando há quorum -, ou seja, mesmo os conselheiros eleitos votando contrariamente a precificação, o presidente do conselho, indicado pela ECT, poderia decidir sozinho pela aprovação ou recusa.

Porém, um dos suplentes, no momento da votação, permaneceu na sala, enquanto os demais esvaziaram a reunião. Com a representação desse conselheiro, mesmo que suplente, na sala, proporcionou o quorum necessário. Desta forma, a precificação foi votada, sendo aprovada por 3 votos favoráveis e 1 contrário.

Então, a fala que um grupo de oposição sem causa faz sobre a Empresa “passar a rasteira”, é mentirosa. Este determinado grupo quer criticar o trabalho sério que estes conselheiro estão fazendo junto a caixa de assistência médica, jogando com as inverdades sem saber o cerne da questão. É fácil criticar, questionar, quando o seu grupo não foi escolhido pelo conjunto dos Trabalhadores para representar. Na verdade, é extremamente positivo para os Trabalhadores que este grupo não tenha poder de decisão sobre o futuro dos Trabalhadores.

É importante dar transparência aos fatos para que os trabalhadores saibam como são representados dentro dos conselhos, e cobrem de seus representantes uma posição séria e compromissada com os verdadeiros interesses da categoria. Por isso, escrevo esta nota. Para que a categoria saiba como foi o meu posicionamento, e o que de fato aconteceu na votação da precificação do plano família Postal Saúde, na última reunião do Conselho Deliberativo. Informo mais uma vez que estou a disposição, como sempre, para esclarecimentos necessários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *