Siga nas redes

Empresário que comanda privatizações “para vender tudo” mente descaradamente sobre Correios

Publicado em 25/09/2019

Fonte:


O secretário “Salim privatiza tudo” de Bolsonaro está no governo para aplicar o projeto do empresariado nacional e estrangeiro, que quer controlar todos os setores econômicos para ampliar seus lucros, o que implica comprar as estatais

A FINDECT e Sindicatos filiados repudiam declarações infundadas do secretário especial de Desestatização, Salim Mattar.

Uma das principais provas de que o Governo Bolsonaro representa os interesses dos empresários, é ele ter colocado um para privatizar as estatais. E numa prova de que o projeto dos empresários é ter todos os setores econômicos nas mãos para ampliar seus lucros, ele segue Bolsonaro e Paulo Guedes e diz que quer privatizar tudo.
Trata-se de Salim Mattar, conhecido como “herói dos empresários”, escolhido pelo governo para ser o Secretário Especial de Desestatização, que deveria se chamar “secretaria de privatiza tudo”, para ser fiel a seus propósitos. Ele é a verdadeira raposa escalada para abrir a porta do galinheiro!

Irrealidades

O empresário dono da Localiza aluguel de carros também vê fantasmas e inimigos imaginários, como o presidente e outros do seu governo. Para ele, socialistas dominaram o Brasil nos últimos 40 anos (então o Brasil não é capitalista, certo?).

Também defende em palestras e entrevistas a destruição da Constituição de 88 e os direitos nela consagrados aos trabalhadores, resultantes de décadas de lutas por justiça social, distribuição de renda, liberdades democráticas, saúde, educação e previdência para o povo.

Para Salim tudo isso é “aberração” e trava a economia do país. Se fosse mais sincero, ou se não visse fantasmas, diria que a destruição que ele propõe visa a por mais dinheiro nos bolsos dos empresários ricos, aumentando a desigualdade econômica e social. O “herói” e os empresários que ele defende só pensam neles!

Distorções e mentiras sobre os Correios

Junto com Paulo Guedes, Salim anunciou 17 estatais que quer privatizar, entre elas os Correios. Recentemente disse que há 8 grupos econômicos querendo comprá-lo. E que a situação atual da empresa é culpa da má gestão do governo, que seria corrigida pelos empresários, capazes de deixá-la uma maravilha. Com isso confessou que o governo sucateia e abandona a empresa para viabilizar a entrega.

Para justificar a venda da ECT, Salim distorce, inventa e mente. Em entrevista disse, por exemplo, que “os Correios são uma empresa muito grande, com mais de 100 mil funcionários, quando bastavam 50 mil para funcionar”. Diga você, trabalhador dos Correios, se isso é distorção, invenção ou mentira.

Disse também que “o rombo no Postalis” piora a situação da empresa, sem mencionar que são os trabalhadores que estão pagando a conta. Distorção ou mentira? E que o “rombo no sistema de saúde” também, porque era “possível levar pai, mãe, papagaio”. Como não existe rombo, e sim a decisão de acabar com o direito da categoria ao convênio médico, essa afirmação é distorção ou mentira?

Para completar diz que os funcionários quebraram os Correios. Decida você, mais uma vez, se é mentira, distorção ou invenção. Nesse caso pode ser também uma tremenda má fé.

O que Salim esconde…

Ele diz que tem que reduzir o tamanho do estado, deixá-lo pequeno, destruí-lo para assim “servir ao cidadão”. A contradição é flagrante. Se acabar com o estado e por tudo na mão da iniciativa privada, não vai ter mais saúde, educação, previdência, transporte, moradia, Correios públicos.

Tudo vai ser privado e o dinheiro do cidadão, arrecadado pelo estado através de impostos, vai ser usado para ajudar e salvar bancos e empresas. É isso que os empresários querem. Hoje já fica com eles mais da metade da arrecadação através do pagamento de juros aos bancos, incentivos fiscais, isenção de impostos de renda sobre lucros, perdão de dívidas e empréstimos, entre outras mamatas. Mas eles querem tudo! Inclusive as estatais!

A FINDECT no compromisso de defender com responsabilidade todos trabalhadores dos Correios, condena tais atitudes desleais do Governo e intensificará seu trabalho juntos as redes sociais e parlamentares no intuito de desmentir todas as falácias divulgadas pelo governo a respeito da maior e melhor empresa estatal nacional.

Em defesa dos Correios Estatal, Público e de qualidade!

Não a privatização!

Compartilhe agora com seus amigos